Meu amigo me pegou batendo punheta


BY: paivap Me chamo Pedro, tenho 22 anos, 1,73, 80 quilos, moreno médio,faço um dos cursos de comunicação social da UFPE, vou procurar escrever contos verídicos, quando eles não forem eu aviso, vou começar por um verídico, que aconteceu ontem.
Estava só em casa, e me deu uma vontade imensa de bater uma punheta, peguei meu celular, e abri em um site porno que eu sempre acesso, logo fiquei de pau duro, comecei a me tocar, passando a mão pela minha bunda, sempre elogiada entre os amigos por ser empinada (sem exageros) e durinha, colocando o dedo no meu cu, logo em seguida botei meu pau pra fora e comecei a tocar uma punheta deliciosa, amo cuspir em meu pau enquanto me masturbo, é uma delicia, quem nunca fez, FAÇA, tava uma punheta deliciosa, o mais legal era que estava só em casa e não precisava me preocupar com nada, mas o lerdo aqui esqueceu de trancar o portão e a grade também, quando eu estou no meu quarto não escuto ninguém chamar, então eu digo aos meus amigos que se o portão estiver aberto eles entrem, que provavelmente estarei no quarto, estava quase gozando, quando minha porta se abre, era Cesar, um amigo meu aqui da rua, amigo não, colega, ele é hetero, não sei se ele sabe se eu sou gay, mas eu sempre tive muito tesao por ele, ele é um pouco mais alto que eu, magro, cabelo curto, branco, usa alargador, se veste como geralmente as pessoas que escutam reggae se vestem, ele não fuma maconha, ele come, com uma cara de badboy, e isso me levava a loucura.

Pois bem, voltando a parte que ele abre a porta. Eu fiquei super assustado, e com uma cara de merda e envergonhado, ele não ficou diferente.

Cesar- Eu não queria interromper.

Eu- (me cobrindo com o cobertor e rindo) Eu também não queria ser interrompido, fica ai assistindo TV, vou terminar no banheiro.

Fiz questão de sair tapando meu pau, e deixando ele ver minha bunda, quando eu voltei, ele estava amaciando seu pau, quando ele me viu, tirou a mão do pau assustado, me sentei ao seu lado, super envergonhado, perguntei o que ele queria, ele disse que estava sem nada pra fazer em casa, e veio aqui pra casa.

Eu- Que vergonha, tu me viu nu.

Cesar- Que nada, coisas de homem.

Eu- É né, mas tu me viu, eu to com muita vergonha.

Cesar- Deixa de frescura, parece que é viado.

Eu- E eu sou o que? (risos)

Cesar- Vai me dizer que tu não come buceta?

Eu- Vomito só de pensar! (risos)

Cesar- Porra Paulo, corajoso eim? Não sei como viveria sem uma buceta rosadinha!

Eu- (rindo) Que nada, homem é bem melhor que mulher (rimos, ficamos um instante em silêncio) Cara, eu ainda não acredito que tu me viu nu.

Cesar- Deixa de frescura!

Cesar se levantou, tirou a camisa, e tirou a bermuda.

Eu- Que é isso?

Cesar- Tu tá numa frescura da porra pq eu te vi nu, tu vai deixar de frescura, pq tu vai me ver nu.

Ele tirou a cueca o pau dele tava mole, eu fiquei louco, mas me concentrei pra não ficar ereto, era quase impossivel, aquele corpo branquinho, magro, com uns gominhos na barriga, com pelos bem ralinhos, ele levantou a cueca.

Cesar- Pronto, parou de frescura?

Eu- Tô com mais vergonha ainda.

Cesar- Menino, parece que nunca viu uma rola, tu num gosta de levar no cu? Pra que frescura (ele senta ao meu lado) Levanta!

Olho pra ele desconfiado e me levanto, estou com uma bermuda bem apertada.

Cesar- Fica só de cueca ai, tua bunda é bem empinadinha, deixa eu ver isso melhor, se eu curtisse isso até te comia.

Eu saber que íamos transar, fiquei logo nu, ele começou a pegar na minha bunda, meu pau logo ficou duro, ele me virou pra olhar pra ele.

Cesar- Tá de pau duro? Tá com tesão em mim?- eu não respondi, fiquei ali olhando pra ele, e ele se levantou, sem falar nada, saiu do meu quarto, eu não entendi, me sentei e comecei a me punhetar de novo, pensei: "fudi com minha amizade, só pq eu não consegui me controlar", quando ver Cesar volta e me entrega a chave e diz.

-Pra não correr risco de ninguém nos pegar- ele começa a chupar minha rola, massageando seu pau ao mesmo tempo, logo ele tira sua bermuda e sua cueca, tira meu pau da sua boca pra poder tirar a camisa, se levanta, insinua que vai me dar um beijo na boca, mas começa a me punhetar e a si punhetar, beijando meu pescoço, ele tira minha camisa, e agora sim, depois de completamente nus, ele me da um beijo, e que beijo, super quente, cheio de fogo, queria morrer beijando aqueles lábios, eram mais perfeitos do que eu imaginava, ele me joga na cama, e se joga por cima de mim, continuamos nos beijando, e ele fica roçando o lindo pau dele, branquinho, 19 cm no meu, ele me põe ajoelhado para mamar aquele pau, passo a lingua da cabecinha e ele solta um gemido, logo engulo o pau dele todo, ele tá gemendo que nem louco, passo minha ligua pelos ovos dele, vou descendo e chego até o buraquinho dele, ele tá gemendo que nem louco, ele pega minha cabeça e me da um beijo, olha nos meus olhos e fala

-Quero comer esse teu cu agora, antes que eu goze só com isso.

Eu fiquei de quatro, e ele botou um dedo, botou o outro, e mais outro, tirou os dedos e começou a lamber, eu gemia e ele também, senti aquela cabecinha na portinha do meu cu, ele foi socando devagar, quando vê, a rola dele ja estava toda engolida pelo meu cu, ele socava rapido, uivava de prazer, parecia que ele queria por as bolas também, as socadas ficavam cada vez mais fortes, ele falou que ia gozar e que queria gozar na minha boca, sempre achei isso nojento, mas não sei pq tive vontade, me ajoelhei e ele gozou na minha boca, disse para eu não engolir e me deu um beijo, pegou um pouco do gozo da minha boca e começou a chupar meu pau, pediu pra eu gozar na boca dele, eu tava comendo aquela boca gostosa, gozei de mais, enchendo aquela boca de porra, ele se levantou e me deu um beijo com a boca toda gozada, estavamos com o rosto todo lambuzado, tava super nojento, é tanto que eu falei

-Somos nojentinhos eim- Risos

-Cesar: Somos mesmo, mas eu tô com tanto tesão que não aguentei, agora engoli isso pra eu te dar um beijo decente.

Eu engoli, ele veio me beijar, nos beijamos mais, deitamos na cama e ficamos nos acariciando, não tínhamos percebido, mas aquilo durou mais de uma hora, minha mãe estava pra chegar de sua loja, fomos ao banheiro, ele me ensaboou, quando foi passar o sabão no meu rego ele meteu dois dedos no meu cu, olhei pra ele e disse

-Deixa de fogo que mainha tá chegando- Ele só me beijou, terminamos o banho, nos vestimos e ele disse que ia pra casa, mas que não queria sair dali, mas ele tinha que ir, o levei até a porta, demos um selinho, e vi ele ir embora, quando ele chegou em casa, 1 minuto depois de sair daqui, ele me mandou uma mensagem no whats, "gostei muito do dia de hoje, temos que repetir isso mais vezes", claro que eu concordei. Minha fantasia/paixão , foi realizada, não sei se ele vai querer algo mais sério, por essa fama de hetero que ele tem e por ter uma familia bem tradicional, ou vamos ficar nesse mesmo clima que rolou, vou dar tempo ao tempo e ver no que vai dar.

Espero que tenham gostado, toda critica é valida, podem deixar ai nos comentários, tenho várias outras historias que realmente aconteceram, fora que mais pra frente quero fazer umas historias fakes também!!!




Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

 


Próximo Conto

Na casa do amigo de Ribeirão Preto


Online porn video at mobile phone


meninos dando o cu pela primeira vezconto gay medicocontos gay escolacontos gay zoofiliacontos gay ultimoscontos eroticos bissexuaisfaxineiro gostosoconto erotico com policialcontos eroticos de medicosconto gay caminhoneiroenrabado pelo tioconto erotico pai e filho gaycontos eroticos de pai e filhosexo gay com porteiropapai me comeu gayconto gay professorcarteiro gaycontos gays últimoscontos gay amigoschupando meu amigo heteroconto gay primeira vezcontos eroticos gay 2015bielsabatiniúltimos contos gayconto erotico com policialcontos gay onibuscontos gays últimoscontos eroticos entre pai e filhoconto gay ubermaludo na praiacontos gays 2016contos erotico por categoriafodasse meu irmaocontos gay amigossexo gay com dentistacontos de crosdresserconto erotico gay realrego peludoconto erotico gay realcontos bissexuaiscontos crosdresserbig dotados contosconto gay ultimosfunkeiros gostososcontos eroticos de crossdressercontos eroticos cdzinhascontos eroticos com primosconto gay padreencoxadoscontos gay ultimoscontos gay ultimoscontos eroticos a forcadei pro meu professorultimos contos eroticos gayscontos crossdressersgay de calsinhacontos exibicionistaconto erotico pai e filho gaycontos eróticos gay 2015contos de crossdresserconto erotico gay caminhoneiroconto gay cunhadosexo gay com meu padrastocontos erotico por categoriacontos gay escolasexo gay com porteirocontos eroticos gay novinhosultimos contos eróticos gayscontos eróticos bissexuaiscontos crossdresserscontos eroticos gay papaicontos gay amigoscontos eróticos gay família